top of page
Buscar
  • Foto do escritorAndreia Fernandes

PIF, o que é e como se propaga

Atualizado: 8 de jun. de 2020



A peritonite infecciosa felina (PIF), é uma doença infecto-contagiosa, causada por coronavírus felino (FCoV) que sofre mutação genética levando a uma variante hipervirulenta do vírus que induz a PIF.

A prevalência de anticorpos contra FCoV é alta na população felina, sobretudo em locais com grandes aglomerados de gatos, como em alguns criadores e gatis. Contudo a incidência da doença clinica é baixa, ou seja, o risco de um gato com anticorpos positivos a FCoV desenvolver PIF é de aproximadamente 5 a 10 %.

No respeitante às doenças infecto-contagiosas em gatos a PIF é a que possui maior taxa de mortalidade, devido à sua patofisiologia.

Esta doença pode afetar gatos de qualquer idade, mas os gatos jovens bebés são os mais prevalecentes.


Como ocorre a transmissão?

A transmissão geralmente ocorre pelo contacto de fezes contaminadas pelo vírus, locais contaminados, brinquedos ou utensílios que tenham estado em contacto com gatos com expressão ativa.

A transmissão pode ocorrer de mãe para filhos através do contacto direto e continuo de secreções orais, tais como amamentação e limpeza da mãe aos filhos.


Como posso desinfectar o local onde tenha estado um gato positivo?

O vírus pode manter-se ativo entre 3 a 7 semanas no ambiente, porem este é sensível à maioria dos detergentes comuns.


Quais os sintomas que o meu gato pode apresentar?

Existem sua formas de PIF, a efusiva e não efusiva, também conhecida como úmida ou seca respetivamente.

Na generalidade os gatos afetados apresentam febre, perda de peso e diarreia, o que não sendo uma sintomatologia muito especifica dificulta o diagnostico, uma vez que estes sinais podem estar presentes em muitas outras doenças. Podemos encontrar ainda associado à doença insuficiência hepática, renal, podem apresentar desorientação, paralisia, vómitos e alterações oculares.

Na PIF efusiva, ocorre um um processo inflamatório nos vasos sanguíneos e, com o dano provocado nos tecidos, leva a que o liquido deixe de estar contido nos tecidos e vasos e passe para a região do abdómen e do tórax. A presença deste liquido poderá ser o sinal mais sensível para que o veterinário suspeite de PIF.

Por outro lado a PIF não efusiva é caracterizada pela formação de granulomas e necrose em órgãos abdominais e torácicos, do sistema nervoso e dos olhos, nesta forma os sintomas iniciais são mais ténues, como falta de apetite e perda de pêlos, ma maioria dos gatos com PIF seca apresentam icterícia e ficando com a pálpebras, base das orelhas e nariz amarelados.


Como diagnosticar e tratar PIF?

A PIF é de difícil diagnostico o medico veterinário terá que ter muita atenção na recolha da anamnese e sinais clínicos como base, auxiliando com exames de laboratório, tais como, exames de sangue, ecografia e testes sorológicos. No entanto, o diagnóstico definitivo só pode ser dado por meio de biópsia ou necropsia.

Infelizmente PIF ainda não tem um tratamento que leve à cura,o médico veterinário irá prescrever, tratamentos paliativos que podem ajudar a prolongar a vida dos gatos com PIF e deixá-lo o mais confortável possível, recorrendo ao uso antibióticos, antinflamatórios e quimioterápicos.


Tive um gato com PIF, quando poderei ter outro?

Deve esperar 2 meses antes ja chegada do novo gatinho, para que a presença do coronavírus felino (FCoV) seja eliminado do ambiente.




Como se pode prevenir a propagação em habitações com vários gatos?

  • redução de numero de gatos que convivem juntos, no máximo 5 gatos.

  • os wc devem ser abertos ou sem portas e perfumados

  • o número de wc deve corresponder ao número total de gatos mais 1.

  • os wc devem ser limpos e desinfectados, mudando toda a areia 1 vez por semana.

  • em gatos com pelo longo, os pelos junto às zonas genitais devem ser cortados

  • colocar pela habitação feromonas felinas (Feliway) e locais por onde possam trepar ou esconder-se



 

Dra. Andreia Fernandes

Formada em Medicina Veterinária na FMV-ULHT a Dr. Andreia Fernandes é a nossa diretora clinica e dedica-se sobretudo à medicina interna e dermatologia.


207 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page